Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Cinema e vídeo, poesia



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Poetrix - Lílian Maial
 Lílian Maial - prosa & verso
 Poros e Cendais - Antoniel Campos
 Poesia Sim - Lau Siqueira
 Tábua de Marés - Márcia Maia
 Angela Bretas
 Ver-O-Poema


 
Sonetos - Lílian Maial


COSTELA DE EVA
Lílian Maial

 


 
Detesto homem afoito, ou sem cuidado e espera.
Melhor o que se empolga e esquece, em mim, da vida,
Entende haver nos corpos cura e a despedida,
A glória e a derrocada, a paz que desespera.
 
Turvar-lhe o pensamento, abrir-lhe uma cratera,
Na mente, à exaustão! Depois dar-lhe a acolhida
Pequena concessão, quimera prometida,
Fazer de nós o unguento, o altar que o amor venera.
 
Há calma e descoberta, anseio curioso,
Centímetros de oferta, enlace temeroso,
Num átimo de fé, tortura e paraíso.
 
Difícil segurar, não permitir o espasmo!
Tão certo quanto o fim: teu riso e teu sarcasmo,
Mais justo conceder o osso sem juízo!
 
***********
*imagem retirada do blog costelladeeva.blogspot.com 



Escrito por Lílian Maial às 16h48
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]